6º Festival de Culturas Negras tem início nesta quarta-feira com programação gratuita

Imprimir PDF



O Dia da Consciência Negra é oficialmente celebrado em 20 de novembro, mas em Mogi das Cruzes a programação em homenagem às manifestações culturais de matrizes afro já começa nesta quarta-feira (14/11), com a abertura do 6º Festival de Culturas Negras.

Veja a programação completa

O festival se estende até o dia 1º de dezembro e reunirá em 18 dias um total de 20 ações, entre exibição de filmes, debates literários, ciclos de estudo, apresentações de dança, teatro, cultura popular, show musicais, roda de capoeira, concurso de beleza e também o 1º Congresso de Cultura Afro Brasileira do Alto Tietê.

A programação tem início nesta quarta-feira (14/11), com a exibição do filme Nzinga, às 20 horas, no Centro Cultural, seguida por debate. Como todas as ações do festival, a participação do público interessado é totalmente gratuita.

Nesta quinta-feira (15/11), feriado da Proclamação da República, será feita uma homenagem ao Dia Nacional da Umbanda, com uma caminhada, a partir das 10h, do Largo do Rosário até a Praça Coronel de Almeida.

Já nesta sexta-feira (16/11), haverá exibição do filme Favela Gay, mais roda de conversa e intervenção artística no Centro Cultural, a partir das 20 horas. O Fórum Mogiano LGBT é o organizador desta ação, que tem com o intuito incitar o debate sobre temas abordados na obra de Cacá Diegues e Rodrigo Felha, como preconceito, homofobia e aceitação junto à família e à sociedade.

No sábado (17/11), a partir das 13h30, haverá um encontro para jovens, que visa discutir consciência negra. A reunião faz parte do programa Contexto Jovem, cuja meta é levar aos jovens vivências que vão além da educação formal, contribuindo para a formação cívica, moral e de valores.

Já no domingo (18/11), acontecerá a apresentação da Big Band da Orquestra Jovem Tom Jobim com Ted Nash, a partir das 19 horas, no Theatro Vasques. Os interessados em acompanhar a apresentação devem fazer a doação de leite, que será direcionado à entidades e lideranças sociais do município, com intermédio do Fundo Social de Solidariedade. As trocas devem ser feitas pessoalmente no Centro Cultural de Mogi das Cruzes e cada litro doado dará direito a um ingresso.

A programação do festival reserva ainda atrações como um show com a cantora Nana Bonvent, que será no dia 23, pelo projeto Cantoras Negras na Música Popular Brasileira. Intitulado Breu, o show se propõe a abordar a presença da mulher negra na música, razão pela qual o repertório foi desenvolvido com base na pesquisa da vivência de cantoras como Dolores Duran, Alaíde Costa e Adyel Silva, além de entrevistas com as cantoras contemporâneas Nina Oliveira, Lio Soares e Ana Elise Camargos da Silva.

Outro destaque da programação é o 1º Congresso de Cultura Afro Brasileiro do Alto Tietê, que acontecerá a partir das 10 horas do dia 24 de novembro, nas dependências da Braz Cubas Educação (antiga UBC). Trata-se de um congresso de religiões de matrizes africanas, em que serão discutidos pontos relevantes para o povo do axé, com a presença de grandes personalidades.

O Centro de Artes e Eporte Unificado (CEU das Artes), na Vila Nova União, também servirá como palco para o Festival de Culturas Negras, com palestra, apresentação de teatro e também o 4º Concurso de Beleza Negra.

O 6º Festival de Culturas Negras é uma coorganização da Associação Axé Mogi,  Fórum Mogiano LGBT, grupo Herança Cultural, Instituto Zambiê Arte e Cultura Afro Indígena Brasileira, Instituto Sementinha, CEU das Artes, Conselho Municipal de Promoção da Igualdade Racial, Unegro e Prefeitura de Mogi das Cruzes, por meio da Secretaria de Cultura.

Mais informações devem ser obtidas pelo telefone 4798-6900. (Lívia de Sá)